sexta-feira, 26 de junho de 2009

Moleque.

naquela época me achava esperto,
apertava todos botões do elevador,
tocava campainha e saia correndo
me sentia a criança mais forte do mundo
depois de um copo de nescau.

21 comentários:

  1. Lindo poema Lufa!
    Ingênuo e
    livre...

    ResponderExcluir
  2. Eu também. Só que no lugar de apertar botões de elevadores, brigava com os meus irmãos...rs!

    Incrível como somos destemidos na infância, enfrentamos os maiores monstros e perdemos oportunidades por medos bobos na vida adulta.

    ResponderExcluir
  3. Ainda bem que era Nescau, pois RedBul te dá asas. :]

    ResponderExcluir
  4. Depois que a gente cresce, a noção de "poder" muda um pouco ...

    ResponderExcluir
  5. Já fiz isso rs... e adorava, lembro que a minha babá ia me busca no colegio, e eu voltava tocando as campainhas alheias e saia corredo... e a pobre da babá tinha que sai correndo tbem hahahaha

    ResponderExcluir
  6. Quem nunca fez essas coisas,né? Eu mesma fazia (só não me lembro se era depois de um copo de Nescau, mas...rsrsrs
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. éé como é chato ser adulto!
    a gente era tão feliiiz

    ResponderExcluir
  8. Acho que todos já fomos meninos de bem um dia!

    ResponderExcluir
  9. rsrs... também me sentia assim, todo poderoso.

    Lindos teus poemas, também sou poeta e adorei.

    Me lembram os de uma poetisa mineira, assim que eu lembrar o nome eu escrevo aqui.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  10. Gostei do texto kkkk
    lembra muito a infancia.

    ResponderExcluir
  11. Parabéns, muito bonito!

    ResponderExcluir
  12. Adorei a pureza com a qual foi imposta na postagem. Também me lembro dessa época, se bem que não estou muito distante dela.
    Aliás, também adorei esses "micro-poemas" que li até agora, muito bons e ótima ideia. Parabéns!

    Abraços
    Leandro Merlllin, do http://olhardesaldejack.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  13. O poema é bom, porque é simples. A prova de que menos é mais. Abraços e sucesso com o blog!

    ResponderExcluir
  14. Muito bom, de um sensibilidade e singeleza muito grande. qual menino nunca fez e se sentiu assim?

    ResponderExcluir
  15. Eu jah fiz muito isso de apertar a campainha e sair correndo. Muito legal!! E o lance do nescau... super nescau energia que dah força.rsrs

    Adorei seu poema

    me levou de volta a infancia!!


    bjo

    PS.:tambem tenho um blog de poemas, passa lah qualquer hora pra conhecer.*.*

    ResponderExcluir
  16. porra
    mto manero
    com poucas palavras resumi a infancia de mtos

    ResponderExcluir
  17. Talvez sejamos mais felizes quando criança por sermos mais subjetivos, ou tam alguma razão em fazer o que fazíamos? Abraços!

    ResponderExcluir
  18. Em poucas palavras, expressou grande parte da minha infância...
    Apertar campainhas e correr, era de lei...
    Muito bom relembrar os "velhos-tempos" !
    Depois se puder, passa la...

    www.dinheiro100trabalho.blogspot.com

    ResponderExcluir
  19. influenciado pela propaganda? "nescau, a energia que dá gosto." :P (ou algo assim)

    ResponderExcluir