domingo, 26 de julho de 2009

pb.

imagine o mundo pb.
árvores, prédios, praias
tudo em preto e branco.
viveríamos em uma nova era
onde o passado terá roubado as cores
e aprisionado os cérebros
em celas de lembranças.
nesse tempo, não existirá sabor
um período sem expressão
onde a opinião entrará em extinção.

sexta-feira, 24 de julho de 2009

Previsão.

o amanhã ainda reserva
uma primavera constrangida
vestida de cores discretas
estação em sua maturidade
nunca mais será a mesma
mas continuará surpreendente.

segunda-feira, 20 de julho de 2009

quando vivia naquele presente
achava o avesso perfeito;
ela pediu apenas sua presença
mas ele apitou o fim.
simplesmente, apertou o botão
ejetando o seu amor para fora
de sua vida recém perdida.

sábado, 18 de julho de 2009

Retrato de um Torcedor.

sentado na poltrona
pés sobre o puf
assistia o jogo
sem camiseta.

latinha de cerveja
apertada na mão.
reclamava do time
para televisão.

num piscar de olhos,
gol do fluminense!
vibrou com um grito
surpreso e emocionado.

sua expressão mudou.
sorria feito um menino.
animado com a partida
acendeu mais um cigarro.

sexta-feira, 17 de julho de 2009

Susto Necessário.

despertador explodiu
no ouvido adormecido
ficou desorientado
de um sono interrompido

quarta-feira, 15 de julho de 2009

Frida Fria

abajur Ilumina
com timidez
a inexpressão
do Abraço afastado

lábios gelados
beijos azedos
um paradoxo
da sua fantasia

perfume agridoce
mãos envelhecidas
o rosto não esconde
sua beleza triste

pelo que parece
a bela mulher jamais
se permitiu viver
um grande amor

segunda-feira, 13 de julho de 2009

Enterro.

mãos sujas de terra
sentado no seu jardim
ele continuou cavando
até formar um buraco
fundo o suficiente
para enterrar a saudade

sábado, 11 de julho de 2009

Coisas de Narigudo.

sempre quando
bebo um expresso
fico com o nariz
pintado de café.

quinta-feira, 9 de julho de 2009

Porre de Aeróbica.

quarenta e cinco minutos
pedalando na ergométrica
corpo completamente suado
saiu da bicicleta tonto
perdeu o equilíbrio
por pouco não caiu.

Cama de Boneca.

sua cama
parecia de boneca
no canto havia
roupas empilhadas
quando dormia ali
minhas canelas sobravam para fora.

segunda-feira, 6 de julho de 2009

Em Algum Lugar.

gotas despencam
de calhas molhadas
apenas um fio
sustenta pombos
entre postes

o céu se contradiz
em cores e tons
a janela ficou aberta
com o som do vento
a cortina dança

domingo, 5 de julho de 2009

difícil imaginar
ali já foi palco
agora é um lugar
onde lembranças
atormentam a saudade

sábado, 4 de julho de 2009

Inesperado.

tudo aconteceu muito rápido
apenas emprestei meu casaco
minutos depois estávamos
nos beijando intensamente
a festa rolava solta
haviam senhores bêbados
com charutos e copo de uísque
ela me levou até a sauna desligada
nos agarramos em beijos
ao som de barry white

quinta-feira, 2 de julho de 2009

Ao Despertar.

onze horas da manhã
deitado na cama
ouvi a caneca
em atrito com o pires
a faca esbarrou no prato
hum! adoro barulho
de café da manhã.