segunda-feira, 28 de junho de 2010

Devires.

inotável por muitos
ela passava despercebida
não era feia, apenas normal.

aninha me surpreendeu
quando começou a falar francês

as palavras saiam de sua boca
flutuando em um suave ballet

a mudança do idioma provocou
uma transformação tão profunda,
que aninha parecia ter renascido.

a recém francesa vestia uma pequena alegria
e um sorriso levemente melancólico.

no final, fui atacado por calafrios.

quinta-feira, 10 de junho de 2010

Confissões.

contei do meu medo
indisfarçável de avião
e ela me revelou o seu
medo de curvas.
segundo ela nunca devemos
confiar em volantes.