terça-feira, 31 de março de 2009

O Futuro de Filomena.

sentada no meio fio
assistia a vida passar.
a mão pedia trocados;
olhos não escondiam
a miserável tristeza;
algumas pessoas jogavam moedas
outras ignoravam a pobre senhora
hora do almoço: arroz com feijão
dentro do copo desbotado de mate
trio de dedos sujos coçavam o cabelo;
chuva chegou como mais um transtorno;
ela arrastou o papelão para debaixo da marquise;
pés imundos, unhas negras de sujeira
filomena está com 75 anos de lixeira
e sua única companhia é a fome.

domingo, 29 de março de 2009

Feicon

o anhembi ficou abafado com o quentura demonstrada pela multidão de testas suadas e camisas molhadas

visitantes caminhavam pela feira e se encantavam com a beleza dos estandes

dentro deles, haviam homens engravatados fazendo negócios enquanto comiam canapés

pessoas como eu, andavam arduamente a feicon inteira tentando fazer algum negócio

o ópio da feira foi o estande da lorenzetti que a cada 40 minutos fazia uma apresentação com música pop, mulheres com corpos incríveis que dançavam e brincavam com o chuveiro

quando o espetáculo começava, todos ficavam paralisados olhando a performance das meninas saradas que faziam coreografias sensuais

um show mais do que comercial, uma lavagem cerebral

após o término do espetáculo a dor nas costas voltou

acordando de uma realidade adormecida por dez minutos, segui em frente, em busca de um novo cliente

no final da feicon o saldo foi positivo

fechei um contrato e comprei um aparelho de massagem

segunda-feira, 16 de março de 2009

Quase Tudo Dorme.

com exceção do quarto de sofia
o prédio era só escuridão
aparentemente não se ouvia nada
os vizinhos estavam mergulhados
no mais profundo sono;
silêncio vibrava em seus ouvidos inquietos
sofia estava presa a pensamentos
que não a deixavam dormir;
ela tentou fechar os olhos
mas continuava enxergando;
silenciosamente sofia sofria sozinha
ela havia se afogado na insônia.

sexta-feira, 13 de março de 2009

Mudança.

lembranças adormecidas
cobertas com um cobertor de poeira;
no fundo da gaveta escura
o silêncio era o barulho do esquecimento;
papéis, fotografias, ingressos de cinema,
cartinhas de amor foram reencontradas, relidas e repensadas;
sentimentos distintos misturados com pensamentos desorganizados
o lixo fora jogado no lixo;
o quarto ficou vazio, que vazio me deu!
no final do dia a minha vida estava toda em caixas.

segunda-feira, 9 de março de 2009

As vezes cinco segundos faz a diferença.

se abriu a porta do elevador
o espelho via um extenso corredor
e uma pessoa que vinha caminhando lá no fundo
a imagem do homem crescia no vidro
já não se via mais o corredor
a visão do espelho fora tomada
pelo individuo que por pouco conseguiria entrar no elevador
a porta se fechou e o homem perdeu 2 minutos

quarta-feira, 4 de março de 2009

O mundo de Lucas.

lucas tinha 16 anos
e sonhava com os seus 18
ele escondia a imaturidade
debaixo de sua barba que cobria
todo o seu rosto jovem
utilizava de sua expressão mais velha
para fazer coisas de adulto
como beber, fumar e frequentar lugares proibidos

um dia se cansou da barba e decidiu tirá-la
quando acabou de se raspar
lucas se olhou no espelho não se reconhecendo
sentiu-se como um menino bobo e desprotegido
sem notar, esse ato acabou com o seu passaporte adulto
quando percebeu isso, desejava a sua barba de volta
não tem jeito!
lucas vai ter que esperar 1 mês.

segunda-feira, 2 de março de 2009

Esqueci de Viver.

não tenho nada a oferecer

parei no tempo e não percebi

agora já é tarde para fazer transparecer

tudo aquilo que já passou e o quanto sofri



talvez por medo não queria ver o futuro

eu tive tudo mas me apeguei ao nada

como um adulto inexperiente, vivi como um menino imaturo

morava na insegurança de errar e de ser punido por tentar



eu já tentei fugir do presente, mergulhando na banalidade

vivi tantos personagens que não sei mais quem ser

preenchi o tempo sonhando e menosprezando a realidade

me ocupei com coisas imbecis e esqueci de viver



eu até tinha planos, mas não corri atrás de nada

para mim, sempre quis o melhor

minha vida foi uma grande palhaçada

por isso hoje vivo na pior



o tempo foi o meu maior inimigo

na grande luta, ele derrotou o meu ser

e mais uma vez me fez crer

que perdi uma vida sem viver



o entretenimento cuidou de mim

e mesmo sem eu perceber

ele tirou todo o meu conhecimento

e me fez esquecer de viver

domingo, 1 de março de 2009

Um Shot

Imortalize sentimentos
Transcenda o físico
Não se adapte
Incorpore
Respire

Entregue-se ao amor
Deixe-se envolver
Feche os olhos
Imagine
Enjoy


Mergulhe no desconhecido
Não seja refém do medo
Surpreenda-se
Permita-se
Viver