sexta-feira, 15 de fevereiro de 2019

Dinâmica Urbana

padaria, mesa de rua,  carros desfilam com buzinas, pessoas passam carregando suas vozes consigo. pombos em cima da mesa, pessoa lendo jornal enquanto fuma um cigarro e mastiga um pão. urbano? não, nojento!

terça-feira, 15 de janeiro de 2019

Ladrão de Uvas.

como num assalto, só que sem prejudicar ninguém.
tudo planejado com muita antecedência, quer dizer há dois minutos atrás.
eles encostaram o carro na beira da estrada, tudo que ele tem que fazer
é entrar na plantação e pegar um cacho de uva. no carro de longe,
as cúmplices do crime torcem, ficam na expectativa de poder saborear uma deliciosa uva.

e lá vai o idiota sozinho entrando pela plantação, de repente um bezerro dá um mugido como quem entrega que tem alguém ali, imagina o susto! na sequência um silêncio completo e ele segue analisando as uvas, quando uma pessoa do carro grita , "vai logo pelo amor de deus", então ele puxou o cacho e as uvas estavam em suas mãos.

ele foi andando de volta com um andar apressado e empolgado quando de repente, um deslize na lama, sua perna começou a deslizar como se houvesse um patins em seus pés, sua perna esticou inteira e por um triz mesmo, ele não caiu.   No final ele entrou no carro e todos comemoraram.

Aquele Jovem Rapaz

aquele jovem rapaz
de casaco listrado vermelho e preto
cozinha sozinho ouvindo spotify
de música francesa a alanis
ele vai cozinhando como se estivesse num musical

enquanto escorre o macarrão multicolorido
a fumaça sobe, ele vira o rosto para proteger o óculos
o movimento não esconde sua inabilidade na cozinha.
um completo desastrado

e logo na primeira garfada,  quando a boca já aberta pronta para receber o alimento, 
o pedaço de gravatinha despenca do garfo e mergulha numa piscina olímpica 
de molho de tomate e claro que respingou no pobre rapaz.

não precisa nem esclarecer que aquele jovem rapaz sou eu, claro.

sábado, 12 de janeiro de 2019

não importa o que aconteça
o mundo continua girando
e amanhã com certeza
vai ter sol.

Saída

o melhor momento do dia
é quando você me vê chegando
para te buscar na escola.

você grita "Papai!"
e sai correndo ao meu encontro
para um abraço voador.






jb

sentamos no banquinho que ele costuma ler o jornal
e já de cara, fomos surpreendidos
com uma chuva de folhas.

algumas folhas flutuavam suavemente com o vento,
pétalas e flores se misturavam nessa dança.
ele seguiu lendo o jornal e eu ali parado, encantado.


você adormeceu parecendo um wrap
de tão enrolada no cobertor.
desligo a tv e finalmente
aprecio o silêncio.