sexta-feira, 25 de outubro de 2013

Em Cena

cansou do cabelo preso
rita não é mais pálida
largou a faculdade de direito
e decidiu estudar teatro
desde então, todo dia
se desdobra em personagens

expulsou de vez a timidez
e parece que agora
quer mesmo é se insinuar

essa última foto me lembra
uma artista plástica francesa
que não lembro o nome
eu bem que poderia me chamar charlie
e ser um pianista de ragtime nascido no lousiana.


quarta-feira, 23 de outubro de 2013

Túnel do Tempo.


ella fitzgerald estava escrito
à caneta na fita k7
que minha mãe levava
para o extinto gourmet.

mamãe chegava do trabalho tarde
sempre elegante,
mas cheirando a restaurante.

minha primeira televisão
foi uma preto e branco
vovó tinha uma imponente
que hoje seria retrô
igual ao telefone branco
de discar rodando.

bivó maria via a missa a cores
às quinze para as seis da manhã.
sempre aquele mesmo padre de batina verde
impunha sua voz
que reverberava por toda a casa.

depois da missa,
bivó tomava seu café da manhã
peculiar.
ao invés de misturar
leite no café
ela preferia leite condensado.


quinta-feira, 17 de outubro de 2013

Beleza Bruta.

atrás desses óculos de lentes arredondadas
você não esconde expressões ambíguas
espreme os olhos, comprime a boca
e a sua seriedade concentrada expressa a raiva
em ebulição. muda de cor, bate na mesa
e o tom de voz sobe cinco escalas até gritar
depois o silêncio cuida do cansaço mas o semblante vermelho
permanece no rosto por horas.

terça-feira, 15 de outubro de 2013

Alegoria da Ameixa

e se descobríssemos que o planeta terra é uma fruta semi descascada pronta para ser devorada
e todo o espaço que para nós era algo próximo do infinito, não passasse de uma elegante toalha de mesa preta com bolinhas brancas comprada no shoptime.

 viveríamos em células dentro de uma ameixa machucada que chamamos de terra. imagina o que seria de nós além de bactérias cósmicas capitalistas na fila do pão.

quinta-feira, 10 de outubro de 2013

Luz em Movimento

daqui de cima
carros são pontinhos que brilham
sinal verde mas parece esmeralda
uma sensação turva de carnaval noturno
que todo dia cumpre expediente.