quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

Desvio

tem pensamentos que perfuram minha casca
me contaminando de inquietações
quando isso ocorre,
crio uma atmosfera própria
e me isolo nela.

coloco um som bem alto
começo a dançar e esqueço da órbita
atravesso padrões numa liberdade íntima
que se solta aos poucos.

meus ouvidos sorriem alimentados
e por fim, me deixo levar pela melodia.
sou transportado para outros tempos
alguns vividos outros inventados.

ficção ganha vida e trilha
num período onde corpo e alma se conectam
deixando sentimentos aflorarem.

3 comentários:

  1. Que texto lindo! *-*
    parabéns e ecreva mais e mais.
    bjs

    ResponderExcluir
  2. Belíssima poesia... Agora nem sempre fugir de algumas coisas é uma solução.. É poético, mas pode ser cruel...

    Um abraço

    http://estacaoprimeiradosamba.blogspot.com/

    ResponderExcluir