quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Vento Ventania.

ele havia acabado de sentar
numa mesa na calçada,
em plena ataulfo de paiva.

surgiu um vento bagunceiro
carregando guardanapos
para fora da cafeteria.

seu sopro trouxe o frio;
ele tentava fechar a jaqueta
enquanto o vento bagunçava seu cabelo.

quando a ventania foi embora,
ficou sozinho na calçada
mexendo seu café com leite frio.

6 comentários:

  1. Muito bonito e criativo também, tem que ter muita inspiração pra estar sempre atualizando, meu tipo de criatividade é outro.

    ResponderExcluir
  2. Muito bonito mesmo! E criativo ...

    ResponderExcluir
  3. Psicodelia, adoro esses texto surreal!

    ResponderExcluir