sábado, 20 de junho de 2009

Túnel

asfalto áspero é
esmagado por rodas
de carros e ônibus.

atravessam a iluminada
montanha perfurada
que divide a cidade.

os destinos infinitos
levam a milhões de universos
individuais

16 comentários:

  1. e os universos individuais se tornam cada vez mais iguais, todos num sentido único, como os carros numa pista de mão unica.

    bela poesia.


    www.thiagogaru.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Gostei da poesia. Escrita simples, com uma emoção discreta.

    Parabéns pelo blog, continue assim!

    Um abraço.
    http://omundonumabolha.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. eu me sinto como um asfalto áspero as vezes :(

    bela poesia!

    bjokaa

    ResponderExcluir
  4. Poxa.
    Deu vontade de roubar a última estrofe e colocar em meu conto (rs)

    Acho que o tema merece mais...
    Vc sinceramente acha que esgotou??

    abraços

    http://martonolympio.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Adoro poemas, e adorei o blog, vou seguir =DD

    Abração, ótimo fim de domingo!!

    ResponderExcluir
  6. Na estrada, apesar de todos usarem o mesmo caminho, cada um tem a sua meta de chegada. Gostei do poema!

    Abraço

    ResponderExcluir
  7. Belo! tem um Q de A alma encantadora das ruas!
    Abs!
    theabil.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. o mundo é feito assim, universos individuais!

    ResponderExcluir
  9. Gostei da última estrofe. Cada um, realmente, cria o seu própio universo, mesmo que as vezes esses colidem com o outras pessoas.. rs

    ResponderExcluir
  10. legal a poesia! simples e simbolica! parabéns ;)

    ResponderExcluir
  11. Gostei da sua poesia, chega a ser bobo de tão simples que é.
    Lembra muito os poemas do Carlos Drummond de Andrade, que é um gênio em se tratando de simplicidade.
    Não sei se foi vc quem compôs essa poesia, mas mesmo assim parabéns.

    Abraço, massa seu blog...

    *****************************
    www.girafanet.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Em cada poema retratando uma realidade.
    Nas grandes cidades são milhões de universos individuais que pisam no asfalto todos os dias.

    ResponderExcluir
  13. respondendo

    todas as poesias do blog são escritas por mim

    ResponderExcluir
  14. é, a parte das arvores agredecendo combina bem com vc..
    Obrigada pelo mentário.. fiquei mó feliz! Rs

    ResponderExcluir
  15. bom, mto bom!

    verdade....diversos sistemas planetarios....diversos "mundinhos"...

    sociedade indivualista!

    ResponderExcluir