quinta-feira, 25 de junho de 2009

Caminhando.

é noite no centro
eu sigo caminhando
por ruas estreitas
carla bruni sussurra
nos meus ouvidos
canções de amor
chão de Paralelepípedo
sobradinho azul
descascando em abandono
mergulho em ruas vazias
com edifícios altos
em meio aos prédios
é possível enxergar
um recorte do céu

10 comentários:

  1. Com a Carla Bruni acho que você não estava tão sozinho assim. rsrs.

    ResponderExcluir
  2. Nossa, adorei o seu blog. eu adoro poema! volterei mais vezes! ^^
    abraço!

    ResponderExcluir
  3. li esse e o poema anterior. cara sua poesia é muito imagética, e por tras dessa imagem tem um sentimento, um clima, nesse caso senti um om de melancolia... muito legal


    www.artenaarteria.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Gosto de coisas soltas, incompletas... Quem amarra conclusões subestima o leitor.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  5. Muito interessante seu estilo de escrever, bem diferenciado, a primeira vista estranho, mas que depois faz acompanhar como se fosse nossos próprios pensamentos.

    ResponderExcluir
  6. Que demais, é possivel caminhar através das palavras, indo de verso em verso aé exergar o tal recorte no céu.

    www.indio-indie.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Noossa, bem autêntico o poema, forma legal de escrever...
    e concordo com o primeiro comentário ali
    huahauhauahu com Carla Bruni não estava tão sozinho assim ;D
    Beijão

    ResponderExcluir
  8. Ei Lufa. Vim só cumprir o meu papel de fã. Adoro suas poesias. Simples e incríveis...
    Tenha um boa Dia!!
    Mira Melke

    ResponderExcluir
  9. Aff Cara Que massa!!!!!
    Adoro Carla Bruni Raphael é Linda Conhece?
    E é verdade entre concreto nós só conseguimos ver um recorte do céu!!!!

    ai m emocionei!!!!

    espero tua visita!!!!

    viu?

    Abraços!!!!

    ResponderExcluir
  10. Tá com a bola toda passeando com a Bruni.
    Consegui imaginar a cena direitinho.

    Abs

    ResponderExcluir