sábado, 18 de abril de 2009

Bom dia do Sol.

Dia amanhece com raios ultravioletas entrando pela janela
cama de casal se transforma em uma piscina de sol
corpo coberto de luz, faz as gotas de suor passearem por suas costas
a sensação de desconforto aumenta quando a claridade atinge as retinas
ele rola na cama, muda de posição, tenta proteger os olhos
procura um canto sem luz, mas sua busca pelo conforto foi em vão
o ventilador não ameniza o clima abafado
irritado ele levanta e vai para o chuveiro

Um comentário:

  1. Caraca, esse poema retratou meu fim de semana. Resolvi dormir na sala esse fim de semana pra acordar cedo, já que chego em casa por volta das 02:00 sempre acordava lá pelas 15:00 hrs. Dai se eu dormir na sala, a claridade e o sol me acordam he he he he... E eu fazia isso, tentava cobrir meu rosto no canto do sofá kkkk!!!!

    Gostei do poema por causa disso.

    Fique a vontade pra visitar meu blog se quiser. Sucesso pra ti!

    ResponderExcluir