sexta-feira, 13 de março de 2009

Mudança.

lembranças adormecidas
cobertas com um cobertor de poeira;
no fundo da gaveta escura
o silêncio era o barulho do esquecimento;
papéis, fotografias, ingressos de cinema,
cartinhas de amor foram reencontradas, relidas e repensadas;
sentimentos distintos misturados com pensamentos desorganizados
o lixo fora jogado no lixo;
o quarto ficou vazio, que vazio me deu!
no final do dia a minha vida estava toda em caixas.

7 comentários:

  1. É a vida, amigo, todos nós passamos por situações similares no decorrer de nossas vidas.

    Um grande abraço!

    ResponderExcluir
  2. Profundo.

    Lembranças são impossiveis de apagar, acho que não precisa nem olhar dentro da caixa para saber o que tem dentro, o que aquilo significa.

    ResponderExcluir
  3. Gosto de pensar que lembranças ficam por detras de portas...

    www.casadobesouro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Adorei o poema/cronica.
    Parabens... e é, lendo isso, eu tbm preciso de uma mudança, viu... :/

    Parabens novamente.
    Beijos.

    - Lady Marmalade

    www.borden.zip.net

    ResponderExcluir
  5. eu já tentei começar do zero vária vezes

    ResponderExcluir
  6. Parabens pelo blog!
    Criativo e inteligente.
    Se puder,visite o meu.
    TE CUIDA!
    BOM DOMINGO PRA TI!

    ResponderExcluir
  7. É bom se livrar das tralhas do passado, só assim podemos ocupar o espaço que ela tomam com algo novo =))

    Me diz uma coisa, o livro que tu está lendo que tem uma personagem chamada ivanova se chama "crime e castigo."
    ?

    Abs!

    ResponderExcluir